Se sentindo frustrada como mãe? Leia isso!

loremipsum // 10 de junho de 2019

Spring Fling Sale copy

 

Passamos o dia sobrecarregadas com tarefas, em um ciclo que muitas vezes parece não ter fim e eu, particularmente, chamo de cachorro correndo atrás do próprio rabo. Não importa se você trabalha fora, meio período ou escolheu trabalhar em casa se dedicando exclusivamente aos filhos. O sentimento de frustração no fim do dia é certo e parece vir já embutido no pacote materno, sem ao menos nos dar a chance de dizer: ” -Obrigada! Este brinde eu passo!”.

Com grande intensidade ou pouca, a maioria de nós chega ao final do dia fazendo aquele balanço mental nada agradável! Será que eu realmente dei o meu melhor? Eu não devia ter dado aquela comida! Eu poderia ter tido mais paciência! Ele fica tantas horas sem mim. E deveria trabalhar menos! Eu devia ter feito mais atividade com ele! Eu podia não ter gritado! E por aí vai uma infinidade de culpa e frustração.

Uma pesquisa realizada pela agência de notícias Reuters, do Reino Unido, a respeito da sobrecarga de informações no mundo (Dying for information) revela, entre tantos outros dados relevantes, que:

– 43% dos entrevistados sentem que suas decisões, em muitos momentos, são atrasadas e afetadas negativamente pela sobrecarga de informação.
– 42% fazem uma ligação direta  entre os problemas de saúde e o estresse causado pelo excesso de informação.

Esta pesquisa foi realidade com gerentes em diversos países, mas eu, como uma pessoa que já viveu muito tempo dentro de uma multinacional, posso te garantir que e pesquisa em questão se aplica diretamente a vida materna! Existem pesquisas hoje que já nos dizem que apenas cerca de 5% da nossa população de fato pensa por conta própria.

Se as informações acima não foram capazes de te dar um chacoalhão, eu vou ir bem direto ao ponto: o excesso de informação que você consome todos os dias está, não só te paralisando, como também está fazendo você se culpar e se sentir cada vez mais frustrada como mãe. E não é difícil de entender! A tecnologia e a internet veio para nos beneficiar em muitos aspectos, mas também está nos trazendo grandes danos e precisamos parar agora mesmo e olhar com muito amor para esta área da nossa vida.

Todos os dias vemos em nosso feed do Instagram uma enxurrada de IGs maternos te dizendo o que você deve ou não fazer, o que pode ou não comer, como pode ou não falar etc. Você precisa ter um quarto Montessoriano, ser bem informada sobre a disciplina positiva e fazer com que seus filhos bebam suco verde e comam muito bem.

Veja bem, eu não estou aqui dizendo que estas informações não são boas ou que não mereçam a nossa atenção. Muito pelo contrário! Como vocês bem sabem, eu acredito que mãe não nasce sabendo e precisa sim estudar para passar por esta jornada. A prova disso é que me tornei Coach Parental e me esforço ao máximo para trazer aqui informações relevantes e que tenham conteúdos que de fato agreguem. O ponto principal está na falta de filtro que temos e o excesso de informação que  diariamente colocamos para dentro de nossa mente. Não só estamos sendo incapazes de filtrar aquilo que realmente funciona para nossa família, como estamos também, em muitos casos, deixando que outros pensem por nós e nos digam o que fazer. Aí está a maior parte do motivo por chegarmos ao fim do dia tão frustradas como mães!

Você pode estar pensando que: Não! A razão da minha frustração é não ter tempo para mim! É não conseguir me controlar com meus filhos! É não ter tempo para organizar a casa! E por aí vai… Mas como você espera conseguir fazer tudo isso acontecer se mal estamos conseguindo filtrar o que realmente gostamos de fazer no tempo que seria nosso? Que metodologia usar para educar nossos filhos? Qual dessas 30 técnicas de organização vamos usar em nossa casa? Entende? Estamos acreditando que precisamos de tudo o que temos colocado para dentro de nosso mente para fazer as coisas acontecerem.

Uma vez que não somos capazes de refletir o que cabe ou não dentro da nossa realidade como mães e de nossas famílias e aceitamos a verdade de outros, sem ao menos considerar os valores da nossa família, estamos, ainda que inconscientemente, nos frustrando sem motivo! Não pense que com isso eu quero dizer que estaremos livres das frustrações. Não mesmo! Errar faz parte e muitas vezes teremos duvidas se estamos no caminho certo. Mas uma coisa eu posso te garantir, diminua a quantidade de informação que você tem colocado para dentro, diminua as horas no Facebook, Instagram, Whatsapp e outros, comece a avaliar se a informação faz sentido para você e para a realidade de sua família e o peso da frustração vai diminuir consideravelmente e você vai conseguir respirar mais aliviada!

Se tudo isso de uma vez for muito, comece aos poucos. Um passo é melhor que nenhum! Veja abaixo por onde você pode começar:

1. Estipule horários para você olhar o seu Whatsapp. Temos o costume de nos perder facilmente cada vez que ele avisa que uma nova mensagem chegou.
2. Escolha perfis maternos que você realmente se conecte e deixe de seguir outros. Muitas pessoas falando na sua cabeça pode causar o efeito inverso!
3. Saia de grupos de Facebook ou Whatsapp que você não vê razão nenhuma em estar presente.
4.Crie  habito de fazer perguntas para você mesma. É importante para mim? Cabe na realidade da minha família? Vai agregar valor? Responda com sinceridade, diga não ao que não for trazer um benefício real e siga em frente.
5. Se dê crédito! A maioria das soluções já está dentro de você mesma!

Esta também é a minha luta diária, mas é possível!

Se este texto agregou valor para você, não deixe de compartilhar com alguma mãe que também precisa ter este conhecimento. Mas lembre-se, compartilhe apenas se de fato fez diferença para você 😉

——————————————————

Já me segue no Instagram?
https://www.instagram.com/maesprocuram/

Já conhece meu canal no Youtube?
https://www.youtube.com/channel/UCUXfGp2URw4CvHSnRrk0qWw