IMG_1959
Estava conversando com uma amiga e ela disse que as vezes se sente pressionada na questão da alimentação, que as vezes acha que não dá certas coisas para a filha porque sabe que as pessoas ficam criticando.

Depois da conversa eu fiquei pensando em como é difícil ser mãe no meio de tanta gente falando, comentando, criticando, dando opinião e se achando melhor que você na questão de educação. GEEEEEENTEEEEE, por favor me digam se é possível educar da mesma forma várias crianças? A resposta é NÃO!!!

Não somos iguais a ninguém, então porque a educação seria igual para pessoas que tem personalidades diferentes? O que funciona para uma pessoa, não vai funcionar para outra e isso, nem de longe, quer dizer que você é melhor ou pior que outra mãe.

Então eu queria falar com as mamães que se sentem culpadas de alguma forma, as que se sentem pressionadas por tantas opiniões, que fazem algumas coisas simplesmente para não ouvir as críticas das outras pessoas que acham, SÓ ACHAM, que sabem mais da educação do seu filho do que você mesmo.

Pare agora e pense: Quem é a mãe do seu filho? Quem fica com ele todos os dias? Quem conhece a personalidade dele?
VOCÊ, VOCÊ E VOCÊ!!!!

Quando você:

  1. Estiver em um restaurante e seu filho fizer alguma birra;
  2. Resolver colocar ele na cama com você por algumas horas;
  3. Der um alimento novo;
  4. Definir a hora de ele ir para cama entre outros.

Lembre-se que não deve explicações para as outras pessoas e que a educação perfeita para um pode não ser para o outro e cada criança precisa de um tipo de educação. Do contrário teríamos um manual de educação e todos seríamos iguais, mas não é o caso!!!!

Eu não quero dizer com isso que você pode se fechar no seu mundo e achar que está fazendo tudo certo e maravilhoso, não! É claro que buscar novas informações, trocar experiências e assumir que as vezes é melhor fazer uma determinada coisa de forma diferente não tem problema e é MUITO válido.

A mensagem que eu quero deixar é para você não agir pela crítica dos outros, é para você viver e curtir seu filho como tem que ser e não com toda esta pressão que muitas pessoas colocam. Procure o melhor para vocês, se aperfeiçoe, pesquise, troque ideias, mas nunca… nunca eduque pela pressão dos outros!

Não esqueçam de compartilhar e ajudar outras mamães 😉

Um beijo enorme e por um mundo sem pessoas criticando a educação alheia 😉

Oi minha geeeente!

Algumas de vocês escreveram pedindo para eu falar um pouco mais sobre a língua de sinais para bebês e aqui estou eu para falar sobre este assunto que eu me apaixonei.

A língua de sinais para bebês ajuda a diminuir a frustração entre o bebê e mamãe. Isso porque os bebês querem expressar suas vontades bem antes de conseguirem falar, mas não conseguem então acabam chorando. Agora me diz que mãe não fica frustada com tanto choro e sem saber exatamente o que fazer?!

Se você parar para pensar, antes mesmo do seu filho falar a primeira palavra ele já é capaz de dar tchau, mandar um beijinho, chamar alguém com as mãozinhas etc. Isso significa que ele pode se comunicar por sinais e não precisa aprender a falar para isso!

Eu descobri os sinais para bebês no canal da Flavia Calina e depois comecei a procurar e entender mais sobre o assunto para fazer com a Tina, na época ela tinha uns 2 ou 3 meses.

Então vamos a parte prática que é o que importa e é o que vocês realmente querem saber rs… Quando a Tina estava com 5-6 meses eu comecei a ensinar 3 sinais: comer, dormir e mais (quando ela queria mais comida, mais brincadeira etc). Então toda vez que ela ia comer eu falava “filha vamos comer” e fazia junto o sinal de comer. Quando eu ia dar mais um colherzinha de comida eu perguntava “filha você quer mais?”  e fazia o sinal de mais junto e assim também eu com o dormir.

Quando ela fez 7 meses ela fez o primeiro sinal, que foi o mais. MEU SENHOR DO CÉU!!!! Eu parecia uma criança comemorando de felicidade e tendo a certeza que estava funcionando, foi incrível! Toda vez que ela aprendia um sinal eu inseria outro e assim por diante.

Era simplesmente mágico ver ela fazendo um sinal sem chorar, pedindo água no meio da noite sem chorar, fazendo tudo ser mais tranquilo e prazeroso. Eu tinha vontade de chorar de orgulho e de felicidade, hahahaha você está me chamando de idiota agora, I know!

Como você acaba falando mais as palavras junto com os sinais a probabilidade de a criança falar mais rápido também é grande, foi o caso da Tina. Hoje ela fala bastante, deixou de fazer alguns sinais e outro mesmo já falando ela ainda faz o sinal como é o caso, por exemplo, do por favor.

Os sinais são bem fáceis e você pode encontrar material na internet, pode comprar o livro Sinais ou pode simplesmente criar o seu sinal com o seu bebê. O importante é que você seja consistente e use sempre os mesmos sinais! Eu voltei a trabalhar bem na época que comecei a inserir os sinais e a minha mãe achava que o sinal de comer era um, mas na verdade era outra. No final das contas a Tina ficou com o sinal da minha mãe e tudo bem porque o mais improtante era conseguirmos nos entender.

Não esqueça de compartilhar com as amigas, esta é uma informação bastante importante e talvez tenha uma mamis por aí maluca só precisando saber disso hahahaha

A tina vai mostrar como funciona rs… desculpe a qualidade, eu gravei bem rapidinho aqui em casa e ela está um pouco dispersa, mas é apenas para você ter uma noção de que funciona sim!

É importante lembrar que estes sinais não são como os de LIBRA, eles são específicos para bebês.

Eu espero ter sido clara rs…
Ficou alguma dúvida?
Me pergunta que eu respondo com o maior prazer!

Oi minha geeeeente!
Como vocês estão?

Quando eu engravidei uma das coisas que eu mais escutava (depois do famoso: Dorme agora porque depois…) foi:
– Aproveita os momentos de marido e mulher agora porque depois que o bebê nascer estes momentos serão raros!

Eu nunca dei muita atenção para esse monte de opiniões! Quando você engravida parece que as pessoas resolvem criar opinião sobre tudo, sobre a sua barriga, sobre a sua comida,  sobre o parto, sobre a sua pele, sobre a sua vida aaaaaaaaaaaaaaaaaa quanta paciência! Mas, eu ficava pensando nas coisas ruins que escutava e que eu não queria de forma alguma que acontecesse na minha vida.

Ficar sem tempo para o meu marido era, sem dúvida, umas das coisas que eu não queria que acontecesse! Eu pensava e repetia para mim mesma que ter um filho não podia ser, nem de muito longe, um obstáculo entre momento lindos e maravilhosos de marido e mulher hahahahaha

Bom, vejamos os fatos como eles são! Claro que ter um filho te ocupa um tempo absurdo e acaba tirando a maior parte do tempo que antes você tinha para muitas outras coisas. Mas ainda grávidos nós separamos alguns momentos para nós e o desafio era conseguir fazer o mesmo depois que a pequena estivesse aqui chorando, rindo, mamando, fazendo cocô e tirando muito do nosso tempo para dar muito amor em troca.

O que eu quero dividir com vocês hoje é que existe sim formas de preservar estes momentos entre marido e mulher. A primeira coisa que você precisa levar em consideração é que não importa a facilidade de fazer isso se vocês não estiverem dispostos a lutarem por estes momentos a dois.

Deixe o apego de lado
Se você tem filho pequeno precisa lembrar que ele vai ser sempre seu e que você não vai morrer se deixar ele por algumas horas para ter um lindo jantar, relaxar e conversar um pouco. A Tina tinha 10 meses quando deixamos ela com a minha mãe e fomos curtir uma noite tranquila em um hotel pela primeira vez depois que ela nasceu.
Ela já comia, deixei leitinho, minha mãe ama a neta mais que a filha (provavelmente hahahaha), então não tinha com o que me preocupar. Confesso que liguei assim que sai da casa da minha mãe e voltei logo às 08:00, mas nós conseguimos rir sozinhos, conversar, comer tranquilos e ninguém morreu ou ficou desamparado hahahahaha

Dinheiro não é desculpa
Deixa eu te contar uma coisa? Dizer que está sem dinheiro para sair com o maridão é DESCULPA!!! Não se engane e acredite, é possível ter momentos a dois sem gastar quase nada (ou nada). Você sabia por exemplo que todos os bancos ou cartão de crédito têm um tipo de programa de pontos? Pode procurar que você vai achar aí no seu! Nós não gastamos um centavo no hotel que reservamos, troquei os pontos do programa do meu banco por uma diária em um hotel lindo :)
Você pode procurar por promoções nestes grupos de descontos para reservar um restaurante por exemplo ou simplesmente ir à um parque, assistir um filme ou qualquer coisa que vocês faziam antes.

Sinta-se como uma adolescente
Pense agora e lembre como era bom o sentimento que você tinha quando o seu namorido ia te buscar para passar um tempinho juntos. É possível sentir isso sempre então não abra mão deste momento porque a base da sua família se resume a você e seu esposo juntos, passando por momentos assim para reforçar e regar o amor e só então ter fôlego para criar filhos lindos e bem instruídos.

COOOOOOORREEEEEEE MINHA FILHA! Vai procurar formas de passar momentos com seu marido porque faz bem, preserva seu casamento, dá um bom exemplo para os seus filhos e te faz ser amada. Não importa o que as pessoas falem sobre o assunto, a verdade é que todo possível problema tem solução, a gente só precisa sair do lugar para procurar esta solução.

Me conta agora o que você tem feito para manter estes momentos?
Se você deixou de ter estes momentos, eu espero que este post te anime 😉

Beijos 😉
Blog Tamires Heredia

 

Olaaaaaa mulherada, tudo bem por ai?

Promessa feita, promessa cumprida, boooooooora falar dos modelos de calça jeans.

Tenho muitas clientes que me perguntam qual o melhor modelo de calça jeans para o meu corpo, outras já falam eu não uso essa calça porque meu quadril fica maior e blá blá blá vamos agora confirmar alguns pré conceitos e desmistificar outros.

tipos-de-corpo

Calça flare
e9eb9cbfea81bf824ad848ad672b7f4e

Calça Boot Cut

bootcut

Calça Reta


f48d9cbcda9a761869c3329470cfbb8c

Calça Pantalona
be596706bcaee59ea1ba970f4286896b

Calça Skynnif383cfe3b58b0fe89f6f421f65a49476

Calça Boyfriend

831868174535d43ffa6cef1765093870

Corpo pêra: Essa é a nossa famosa brasileira, quadril largo, ombros pequenos e busto de pequeno para médio, recomenda-se que essas mulheres não usem calças justas na canela, pois o quadril evidencia muito e pode deixar o look mais deselegante. Mas se este corpo pêra estiver em forma você pode sim usar uma calça SKINNY, embora o quadril ainda fique em evidencia, você pode colocar uma blusinha soltinha que a barra passe do cós da calça pelo menos uns 5 dedos (lembrando que estamos falando de calças com cintura média).  É recomendado calças flare, pantalona, corte reto, Boot Cut.
Corpo Triangulo invertido: Essas mulheres  costumam ter a canela fina, e odeiam isso…rsrs então abusem dos modelos que tem a boca maior, claro que se forem usa botas de cano alto e quiserem usar as calças SKINNY vocês podem, pois a bota ajuda a disfarçar a canela fina que tanto a mulher reclama. É recomendado Boot Cut, pantalona, flare e corte reto.
Corpo Ampulheta: Essa mulher é uma safada, e eu tenho vontade de bater na cara dela…kkkkkkk pois ela pode usar todo tipo de calça, da mais justa a mais larga que ela vai ficar maravilhosa.
Corpo oval: Povo aqui estamos falando das lindas que estão um pouco fora de forma. Elas precisam tomar muito cuidado para não dar a sensação de que ela estão mais acima do peso do que realmente estão. As calças devem ser de cintura alta, optem sempre pelas calças de corte reto e para compor o look blusinhas soltinhas ficam ótimas.
Corpo retângulo: Essa mulher pode usar tudo também, com bom senso claro. quando a calça for muito larga use uma blusa apertadinha, quando a blusa for larga a calça deve ser justa (Skinny). Pois como ela não tem cintura, ela precisa fazer as curvas de seu corpo com as roupas.
Essas são dicas superficiais de cada modelo de calça. Nenhuma dica aqui apresentada é regra, pode-se mudar sempre, pois cada mulher tem uma altura, peso e estilo…..  basta ter bom senso sempre!

Vocês tem perguntas? idéias? Sugestões? Mande pra genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.…..

Renata Heredia

Quem é mãe e tem pavor da introdução alimentar levanta a mããããoooooo!!!

O momento da introdução alimentar é estranho, no começo ficamos super empolgadas para começar e depois que começa nos perguntamos se existe qualquer possibilidade desse treco dar certo.

Nos nossos sonhos o nosso bebezinho vai comer uma banana inteira amassada, sorrindo com carinha de quero mais, vai comer a papinha salgada batendo palminhas numa troca de sorrisos que só acabam quando ele tiver com a barriguinha cheia. Mas a realidade está bem, bem e bem longe disso tudo! A maioria das mamães tem algum tipo de problema com a introdução alimentar e acaba entrando em pânico e ouvindo lá no fundo da mente o pediatra dizendo que o leite do peito não vai mais sustentar o bebê.

Comigo não foi diferente este começo e eu, claro, fui pesquisar melhor e achar formas de fazer este momento ser mais agradável, leve e divertido. E aí que de tudo o que eu li entendi que na verdade dos 6 meses de idade até 1 ano o leite e a introdução alimentar precisam caminhar juntas e que o leite pode sim continuar sendo oferecido em grande quantidade.

Se pensarmos é bem obvio porque como é possível um bebê que nunca experimentou nada, sair comendo tudo e substituir quase que 100% do alimento que ele comeu durante toda a sua longa vida de 6 meses? Hei, mamãe que teve este momento mágico sem problema… #inveja !

Eu não tive tantos problemas assim, mas eu acho que só fiquei tranquila quando eu entendi que as coisas poderiam ir devagar e no tempo da Tina. Um alimento de cada vez, com tempo para ela se acostumar e sem me cobrar que ela não estava almoçando ainda e assim por diante.

Eu vou dividir aqui o que fiz e achei que foi sucesso total, mas por favor lembre-se que cada criança tem suas peculiaridades e que as minhas dicas podem servir ou talvez seja necessário fazer algumas modificações de acordo com a sua realidade e a do seu bebê.

A Tina experimentou a sua primeira frutinha com 6 meses e eu optei por usar a famosa redinha (foto abaixo). A ideia foi aproveitar o momento do “quero colocar tudo na boca” e do “meu dentinho esta nascendo quero coçar”. Assim ela aproveitava para coçar a gengiva e ao mesmo tempo sentia um novo gosto.
aliment
12884367_1134645753235504_198193052_n

Eu fiquei por mais ou menos uma semana inserindo frutinhas, servia a mesma fruta por 3 dias seguidos e depois mudava. Esta parte foi sucesso total e eu quase que automaticamente pensei: Uhuuu isso vai ser muito fácil! Maaaaas, uma semana depois quando eu fui dar a primeira papinha salgada vei a grande desilusão, Ela não queria nem sequer uma colherzinha :( :( :(

Dei primeiro a batata, depois tentei batata doce e por fim cenoura com bata e aí veio desespero…. ELA VOMITOU!!!! Oi? Vomitou? Mas estava indo tão bem minha gente! Acontece que a paciência nesta fase precisa ser a nossa irmã gêmea e eu não desisti. Tirei a cenoura, porque esta não ia mesmo, e continuei com a batata e batata doce.
10919021_784299418310979_1780325363371999529_n

Segui assim por mais uma semana e neste momento ela já estava gostando mais, mas não passava de duas colheres de papinha. Já com uns 7 meses eu percebi que ela estava comendo mais, mas que eu tinha que ter paciência e colocar para dentro tudo o que ela colocava para fora. Ela na verdade estava aprendendo a mastigar e engolir.

Nesta fase eu comecei a inserir a cada três dias um novo ingrediente, um item de cada grupo por vez até ter 4 grupos de alimentos em uma única refeição. Eu usei a tabela abaixo, tirando apenas a parte da carne pois somos vegetarianos.
alimento

Quando ela estava com 8 meses eu inseri o método BLW (Baby-led Weaning) deixando ela pegar tudo com as próprias mãozinhas e aí sim… SUCESSO TOTAL!
11220054_881539431920310_3980379251614993984_n
Hoje a Valentina come muito, muito bem mesmo e na verdade nem pode ser tida como referência porque ela come igual a gente grande e as vezes mais do que eu, mas isto é assunto para outro post porque me fez pirar e até passar em nutricionista rs…

E por aí? Como tem sido?
Algum tema em especial que vocês querem ler por aqui?

IMG_1784 IMG_1787 IMG_1791

E então afinal o que é e para que serve este Terrible Two?

O Terrible Two é na verdade uma fase de desenvolvimento em que o bebê começa a se entender por gente e quer testar todos as limite, tomar decisões etc. Ela pode começar já com  1 ano e meio até os 3 anos de idade.

Se eu for responder para o que serve esta fase apenas com os ânimos destruídos de uma mãe eu provavelmente seria tendenciosa. No caso não quero ser então prefiro ficar com a resposta soando e ecoando aqui na minha mente apenas 😉 Mas para o bebê é um momento importantíssimo, o momento em que ele está pronto para começar a enxergar limites e outras muitas coisas mais.

A Valentina sempre foi o bebê das vontades, quando ela nasceu se alguma coisa não estava bom ela reclamava sem dó. Frio? Ela reclamava! Calor? Ela reclamava! Fome? ela reclamava! Colo? Ela reclamava! Mas não era uma reclamação baixa, se é que vocês me entendem.

Quando ela descobriu que podia ver o mundo na posição sentada, nunca mais que ela queria ficar deitada (isso aos 2 para 3 meses) e eu tive que me render e pagar uma fortuna em um Bumbo para conseguir fazer alguma coisa na casa e da vida. E quando ela descobriu que uma pessoa podia ficar em pé então? Mas confesso que aos 10 meses, quando ela começou a andar, foi um alívio tremendo. Ela só queria ter liberdade para andar e descobrir as coisas por ela mesma.

Graças ao bom Deus eu descobri a linguagem de sinais para os bebês e já com 6 meses eu comecei a ensinar. Isso economizou em pelo menos metade das reclamações, já que ela sabia dizer perfeitamente se queria comer, dormir, água, tomar banho, pedir por favor, pedir mais e aí por diante.

Mas adivinha só o que aconteceu agora que ela entendeu que ela é um ser humano e que pode mesmo ter vontade?

Oi Terrible Two, eu não gostaria de lidar com você, mas já que não tem jeito peço apenas MUITA paciência.

Ela que já era reclamona por identidade própria, agora pede alguma coisa e quando vamos dar ela diz: Não! Espera chegar no limite do EU NÃO VOU FALAR DE NOVO SOBRE ISSO COM VOCÊ VALENTINA!

Como é difícil manter a paciência e lembrar que é neste momento que você consegue ensina muitas das coisas que a criança precisa para lidar com a maioria dos sentimentos que ela vai ter durante a vida.

Ela ainda não se jogou (Amém?!), não fez um show no mercado ou nada que fizesse as línguas julgadoras começarem a falar e destilar seus venenos de “perfeição”, que diga-se de passagem nenhuma criança vai ser… perfeita!

O que estou fazendo para lidar com isso? Tenho sido firme no que digo, se digo que ela vai ter uma consequência (que posso cumprir) se não obedecer ela realmente tem esta consequência. Dou as opções plausíveis para ela mesma escolher.

O negocio e saber que neste momento precisamos saber usar o “problema” a nosso favor e as vezes fazer com eles participem das decisões pode ser muito valido. Conversar e explicar para eles o que está acontecendo e o porque você não vai ou vai fazer alguma coisa faz muita diferença.

E por fim, ora a Deus minha filha porque só assim para ter a força para passar desta fase. 😉
E por aí? Quem mais passando por isso?
O que você tem fez ou tem feito?
Terrible Two - Tamires Heredia

 

Meninas, a pedidos vai ai alguns looks com peças básicas para você ir a igreja confortavelmente e com estilo. Tenho que admitir que a moda tem ajudado muito,  os looks em alta estão sempre usando saia abaixo do joelho. As famosas saias midi, que são saias com cumprimento abaixo do joelho, mais ou menos uns 5 dedos  até a metade da canela.

tipos de saia

Confesso que sou apaixonada por essa saia, já faz algum tempo que essa tendência vem aparecendo nas passarelas, há uns 2 anos eu morro de amores por elas, mas chegou no Brasil não faz muito tempo. Ela é tão confortável e tão na moda que já estão combinando ela com tudo, tênis, sapatilhas, salto fino, salto plataforma…

Existem alguns tipos de saia Midi….

6a3df449c25a6c2ab1158aaf7562c9da
Todas elas são de cintura alta, você pode dar uma diversificada mudando o estilo da blusa e do sapato.

Saia Midi Godê e Plissada: Essa pode ser usada com blusinhas justas, blusinhas larguinhas, não existe muito uma regra, somente para as mulheres que estão um pouco fora de forma procurem usar um cinto marcando bem a cintura e uma blusa não muito justa.  Não existe muita regra, mas não me coloque uma blusinha MUITO larga pois esses modelos de saia já tem muito tecido.

roupa igreja 5

roupa igreja 4

Saia Midi Lápis e Enviesada: Essa por ser um pouco mais justa recomenda-se que use um camisas ou blusinhas mais soltinhas, porque se for usada com blusinhas justa, parecerão pessoas envelopadas a vácuo ….rsrsrsrs Portanto use a parte de cima mais soltinha.
Camisa é sempre uma boa pedida para usar com esse tipo de saia. Da um ar de elegância e sofisticação. Essas são saias com cumprimento clássicos, porém seguem as mesmas regras para as blusas.

roupa igreja

Saia clássica reta: a mais comum e que combina com tudo, camisa, blusinha, t-shirt.
Como eu disse essa saia vai com a maioria dos modelos de blusihas, podendo usar até as mais larguinhas.

roupa sabado2

Saia clássica evasê, sem muita regra, só blusinha muuuuuuuuuita larga que não pode.

roupa igreja3

Algumas mulheres vão me perguntar, “eu sou baixinha, posso usar a saia midi?” , eu respondo a vocês “minha irmã tem 1,60 e usa, fica LINDA! Coloquem um saltão que tudo se resolve.” 😀

Meninas lembrem-se sempre do bom senso, na moda quase tudo PODE!

Renata Heredia

Eu estava aqui pensando e repassando na minha cabeça um monte de coisas. Na verdade nos últimos tempos eu tenho tido dificuldade de organizar as minhas ideias, o que para mim é uma tortura porque eu sou uma pessoa extremamente planejada. Não conseguir organizar minhas ideias e saber o que vem por aí me deixa maluca.

Por fim resolvi pensar em uma coisa que me desse um conforto mental. Por favor me digam que eu não sou louca e que vocês em algum momento por aí também usam desta mesma técnica… please?

Acontece que, nessa busca maluca para acalmar a mente, eu acabei parando na gravidez da Tina. Eu acho que nunca tinha feito uma retrospectiva mental tão linda (palmas para mim). CARACAS, como foi lindo todo este processo! Eu acho que de tudo que eu e o Welison programamos na nossa vida de casados esta foi a programação mais bem feita e sem muita cobrança.

Quando eu comecei a criar na minha cabeça a ideia de engravidar eu não parei de pesquisar e nem de orar por um dia sequer. Eu tinha muita sede do assunto e imagina como seria este momento. Na verdade eu não via a hora de acontecer e quando decidimos que Deus tinha preparado o tempo e nem conseguia acreditar que ia acontecer.

Não demorou nada para engravidarmos, na verdade eu nem me lembro de dizer: Ok agora é valendo, estamos tentando. Quando fui ver eu estava grávida!

A gestão pode ser resumida na sequencia abaixo:

Passei mal,
passei muito mal,
Passei muito, muito, mal…
…e quando vi já estava com quase 6 meses.

Durante estes 6 meses eu me perguntava: Por que mesmo eu quis engravidar? Quem em sã consciência decide passar por isso e passar tão mal? Por favor, não me deixem querer uma segunda gravidez.  Eu não vivi durante 5 meses, e eu estou falando muito sério! Eu não conseguia ter conexão alguma com o bebê na barriga, não conversava com ela eu só tinha tempo para passar mal. Da hora que eu acordava até a hora em que eu ia me deitar.

Quando o enjoo finalmente passou eu ressurgi das cinzas hahahahaha, foi como se o meu dia tivesse cor novamente. Eu estava num pique tão grande que nem eu conseguia acreditar. Não senti dor nas costas, não senti cansaço, eu não fiquei inchada e eu não nada de ruim… estava vivendo um mundo encantado e colorido (finalmente).

Tive o porto que eu queria, como eu queria, no hospital que eu queria. Senti um amor tão grande logo de cara, me dava vontade de chorar de tanto amor. Me lembro que na primeira noite no hospital eu olhei para ela, chorei e agradeci a Deus pela oportunidade de ter uma filha e uma linda família,

Mas eu preciso confessar que as pessoas falavam que depois eu esqueceria os 6 meses terríveis e que ia querer engravidar sem nem levar em consideração este momento ruim. Não, não é bem assim! Eu sei bem o que foi este tempo e tenho que dizer que morro de medo de passar por isso de novo em uma segunda gravidez.

E aí que quando eu percebi estava aqui escrevendo e  tranquila em repassar estes momentos na minha cabeça! Cheguei a pensar em não publicar afinal… quem está interessada no meu momento de desordem mental. Mas me convenci de que um blog também é para isso e que me fez dizer coisas que talvez eu não conseguiria dizer para ninguém, por mais simples que todas esta história pareça.

Se eu te ajudei em alguma coisa por aí, que bom! :)

 

1486894_565651226842467_14786565_n 1506215_574066506000939_1463208812_o 10349224_695621960512059_2576008662541712510_n 10365750_636830773057845_1366162073771212051_n 10440830_655766004497655_7571811778740589524_n 10463762_675919909148931_7714628186601390127_o10507158_671604229580499_3575383728122846408_o10329249_638353859572203_7851225063161015132_n 10827915_772945466113041_4180345952114876746_o

Oi minha gente!
Tudo bem?

Em um dia das últimas semana de trabalho eu estava voltando para casa e comecei a ver que a maioria das pessoas dentro do ônibus ou trem ficam no celular em redes sociais. Poucas pessoas usam este tempo para ler um livro ou um artigo com boa informação. Claro que eu sei que nem todo mundo gosta de ler em transporte público porque dá enjoo etc., mas a verdade é que o hábito da leitura tem ficado muito para trás nas nossas necessidades diárias.

Nem sempre eu tive o hábito de ler, mas me lembro muito bem da minha mãe lendo o tempo todo e isso nunca saio da minha memória. Quando eu comecei a pensar em engravidar virei a #loucadaleitura e desde então isso só aumentou. Só posso dizer que isso acrescentou tanta informação na minha vida que em um post apenas eu seria incapaz de expressar.

A decisão de ter um parto o mais natural que eu conseguisse foi justamente por tanta leitura e tanta busca por informação. Hoje eu sou muito feliz por ter decidido por isso e saber de tanta coisa boa para a criação da minha filha.

Precisamos muito incentivar nossos filhos a terem interesse pela leitura e a buscar novas informações. O ato da leitura sobre todas as outras coisas boas vai fazer com eles possam ter suas próprias opiniões e não se conformem apenas com o que outras pessoas dizem como verdade absoluta.

Para ajudar nesta tarefa eu separei algumas inspirações lindas de cantinho de leitura que você pode fazer aí na sua casinha. É sempre bom lembrar que não é preciso muito dinheiro para isso e que a nossa imaginação pode e deve sempre mandar na nossa falta de dinheiro hahahahaha. É minha filha, nóis é pobre mas podemos oferecer um cantinho de leitura para nossos filhos com pouco dinheiro e imaginação 😉

Eu estou de mudança e por isso ainda não consegui fazer um cantinho para a Tina, mas leio todos os dias com ela algum livrinho e ela já é apaixonada pela bíblia, como ela chama todos os livros hahahahaha

O que acham?

Você pode usar luzes para deixar aconchegante o cantinho e não vai te custar muito

7aebe1b75b9fe32a7e57e2daa9db5a29

Estes suportes você acha na Etna por exemplo, mas pode pedir para marceneiro fazer caso você conheça algum. 

8ca77d668959a8633d426fef9b13bb37

Esta cabaninha não é difícil e tem tutorial no YouTube e fica muito fofo! Se você tem espaço por aí, é uma ótima opção.

9b5cae9f6b12da5473ff43558be6b56b

Vale ser simples, com uma decoração leve e um lugar suuuper confortável para o seu pequeno ler.

4853c9803197b643dee86091632d9fa7

Está ideia tem um item que me agrada muito, quadro de fotos hahaha quem me conhece sabe que eu sou louca por fotos.

aabdfb13f89298e45f7de3d1f97f7f17

Esse não dá nem para comentar hahaha é lindo demais!

f903615d9675e23d9749e23a3bc49949

 

E aí?
Me conta como você está pensando em fazer na sua casa?

Um beijo grande!

Oi minha gente!
Tudo bem?

Toda terça vamos dividir assuntos aqui de mãe para mãe?

Quem aí está amamentando ou já passou por esta fase vai entender muito bem o desespero deste poste! A pergunta é? O cabelo do durante/pós amamentação tem jeito? Geeeeeente, o meu cabelo tá um terror e o pior terror que já ficou na vida, qué qué isso!!!!

Quando a Valentina fez 4 meses meu cabelo começou a cair, mas eu já sabia que isso iria acontecer, até aí tudo bem! Tirando o incomodo de ter que ficar o tempo todo passando aspirador e recolhendo cabelo nada de muito terrível aconteceu. Acontece que quando começou a crescer os cabelinhos lindos e maravilhoso tudo mudou!

No começo ficou ruim aqueles fiozinhos sem noção crescendo, mas quando ele chegou ao tamanho… digamos de uma franja… MEU SENHOR!!!! Está tipo ridículo hahahahah mesmo!!!

Por fim eu resolvi procurar uma solução para um cabelo pós durante/pós amamentação (eu digo durante porque ainda amamento e decidi fazer isso até os 2 anos da tina, mas isso é história para outro post). Eu descobri um tal de cronograma capilar e fiquei muuuuito feliz, animada e esperançosa hahahahaha

Fui no shopping sem entender de quase nada do assunto, apenas sabendo que ele tem um ciclo de 1 mês e a cada semana você precisa intercalar entre hidratação, nutrição e reconstrução. Cheguei lá chorei minhas pitangas e o moço que me atendeu muito prontamente me ajudou e eu comprei um creme de hidratação e um de nutrição. Não comprei o de restauração porque ele estava sem.

 

Bom para quem está lendo e não sabe ainda o que é o cronograma capilar eu explico rapidamente. O que você faz durante o cronograma é basicamente repor as vitaminas e tudo o que seu cabelo precisa para ficar macio, sem frizz, com ótima aparência e crescendo bem.
Da uma olhada no cronograma oficial, que é o que eu estou fazendo este mês.

87e25f103cfe3e023fbb286fcf1827f7

Fase de Hidratação: eu comprei para hidratação o creme Quinoa Rosa na Haskell que promete cabelo sem volume, hidratado, com brilho e não tem nenhum tipo de óleo na composição já que que no dia da nutrição seria preciso usar um creme a base de óleo.
No primeiro dia eu já senti muuuita diferença e meu cabelo ficou extremamente macio.

quinoa rosa

Fase de Nutrição: eu comprei o creme Blend total oil da Alpha Live que tem vários óleos e promete brilho intenso, hidratação e muita nutrição.
eu só tive a oportunidade de usar este apenas uma vez e a segunda vai ser agora no próximo domingo. Senti meu cabelo bem macio e ele tirou todos os possíveis cachos do meu cabelo hahahaha mas ainda não senti diferença no frizz, que é o que mais me irrita.

blend oil

Bom meninas quem estiver na mesma situação que a minha pessoa comenta aqui por favor o que tem feito e depois quando eu terminar todo o processo eu digo se funcionou ou se vou testar outros produtos.

Muito obrigada por estar aqui comigo e ler minhas lamentações hahahah

Um grande beijo!