Flagstaff e sua infinidade de NEVE branquinha

loremipsum // 5 de janeiro de 2017

Como eu contei no último post nós saímos do Grand Canyon e fomos passar a noite em Flagstaff. A reserva do hotel ficou a cargo do Welison e quando chegamos lá o meu sogro quase teve um treco hahahahaha.

Disse que o hotel era muito simples e que provavelmente tinha percevejo. Parece que aqui é comum os hotéis de pouca qualidade terem este querido amigo que junto com a pulga fazem a tal da serenata 😉

Depois de alguns minutos de desespero, pensando que talvez teríamos que gastar mais com outro hotel, entramos no quarto e tudo estava maravilhosamente limpo e confortável…ufa!

O hotel parecia aqueles que a gente vê nos filmes, que as escadinhas ficam para o lado de fora e as portinhas ficam coladinhas uma do ladinho da outra.

Depois da instalação de todas as nossa tralhas resolvemos ir jantar e como o meu sogro tinha ganhado um cartão do Outback escolhemos comer por lá.

Quem me conhece sabe que apensar de eu não comer carne eu gosto muito. Acho um lugar super agradável para pedir uma bata frita, um chá e conversar até perceber que o restaurante está fechando as portas hahahaha. A minha amiga Cibele sabe bem disso 😉

O Outback é impressionantemente igual ao que estamos acostumados no Brasil e o atendimento foi maravilhoso. Eles erraram na carne do meu sogro, trouxeram todo o prato novamente e o gerente veio falar com a gente para pedir desculpas.

No dia seguinte o plano era ir para a pista de ski, mas quando estávamos quase chegando lá descobrimos que estava fechado então resolvemos ficar em um parque que tinha ali perto com alguns brinquedos para a Tina.

Estava um frio, um frio tão grande… mas estava nevando… Quem liga para o frio?! hahahaha

Saímos, brincamos de guerra de neve, tiramos muitas fotos (claro), congelamos e resolvemos entrar no carro para ir almoçar, mas antes paramos para tirar mais fotos hahahaha.

Almoçamos no famoso, e gostoso, Olive Garden que surpreendentemente não levou quase nada de tempo para nos acomodar.

Saindo de lá nosso destino era visitar a Igreja da Cruz que fica em Sedona. O caminho estava tão lindo, eu nunca imaginei que um dia veria pessoalmente uma paisagem tão linda. As árvores estavam todas muito brancas de neve, estava nevando muito forte e as pessoas começaram a parar para tirar foto no meio da estrada.

Achamos uma floresta liiinda e saímos, eu e o Welison, para fazer fotos e uns videos lá. CARAAAAMBA o lugar era sensacional, eu queria viver ali hahahaha. Eu me senti em um filme com fundo musical ( coisa minha 😉 ) e meu coração ficou tão grato por poder estar ali!

Acabamos parando em um centro comercial, também em Sedona, que te leva quase que LITERALMENTE para a Itália de tão bem construído que é. As vielas, os arcos, as fontes.. tudo igual como se estivéssemos de novo na Toscana. E nos esquecemos do horário lá.

Apenas para contextualizar, Sedona é um belíssimo lugar cheio de rochas e dizem que é um lugar energizado rs…

Para finalizar compramos o velho e bom chocolate quente de todas as viagem e pegamos a estrada para Chandler.

Incrível como você pode sair de um lugar que está nevando intensamente, 40 minutos depois você passa por um lugar  que não está mais nevando apesar do frio intenso e na sequencia cai em um lugar de frio agradável e sem nenhum sinal de neve. O Arizona é incrível!!!

E assim acabou mais um dia de viagem da família Heredia Lopes 😀

Estava pensando em colocar aqui para vocês as fotos da viagem para a Itália e de Londres. O que vocês acham? Querem?

Um beijo enorme e agora sim as milhões de fotos que tiramos 😉

 

tamires_heredia_flagstaff_001

tamires_heredia_flagstaff_002  tamires_heredia_flagstaff_003  tamires_heredia_flagstaff_004  tamires_heredia_flagstaff_005  tamires_heredia_flagstaff_006
tamires_heredia_flagstaff_008

tamires_heredia_flagstaff_009

tamires_heredia_flagstaff_010

tamires_heredia_flagstaff_011

tamires_heredia_flagstaff_012

tamires_heredia_flagstaff_013

tamires_heredia_flagstaff_014

tamires_heredia_flagstaff_015

tamires_heredia_flagstaff_016

tamires_heredia_flagstaff_017

tamires_heredia_flagstaff_018

tamires_heredia_flagstaff_019

tamires_heredia_flagstaff_020

tamires_heredia_flagstaff_021

tamires_heredia_flagstaff_022

tamires_heredia_flagstaff_023

tamires_heredia_flagstaff_024

tamires_heredia_flagstaff_025
tamires_heredia_flagstaff_027
tamires_heredia_flagstaff_029

tamires_heredia_flagstaff_032

tamires_heredia_flagstaff_033

tamires_heredia_flagstaff_034

tamires_heredia_flagstaff_035

tamires_heredia_flagstaff_036

tamires_heredia_flagstaff_037

tamires_heredia_flagstaff_038

tamires_heredia_flagstaff_039

tamires_heredia_flagstaff_040

tamires_heredia_flagstaff_041

tamires_heredia_flagstaff_042  tamires_heredia_flagstaff_043  tamires_heredia_flagstaff_044  tamires_heredia_flagstaff_045  tamires_heredia_flagstaff_046  tamires_heredia_flagstaff_047  tamires_heredia_flagstaff_048  tamires_heredia_flagstaff_049  tamires_heredia_flagstaff_050  tamires_heredia_flagstaff_051  tamires_heredia_flagstaff_052  tamires_heredia_flagstaff_053
tamires_heredia_flagstaff_055  tamires_heredia_flagstaff_056  tamires_heredia_flagstaff_057  tamires_heredia_flagstaff_058  tamires_heredia_flagstaff_059  tamires_heredia_flagstaff_060  tamires_heredia_flagstaff_061  tamires_heredia_flagstaff_062  tamires_heredia_flagstaff_063  tamires_heredia_flagstaff_064  tamires_heredia_flagstaff_065  tamires_heredia_flagstaff_066