A adaptação da mudança – Parem o tempo por favor!

loremipsum // 31 de maio de 2016
Tamires Heredia

Chandler – AZ

Eu preciso registrar este momento aqui! Registrar para lembrar depois de cada detalhe desta mudança de vida, registrar porque talvez outras pessoas queiram fazer o mesmo. Talvez estas pessoas não queiram passar pelos mesmos lugares ou pelas mesmas coisas, talvez elas só queiram ouvir a história de alguém que diga que é possível, que existe uma saída e que tudo vai ficar bem.

Gente, mudança não é fácil e quando falamos de mudança de casa, de vida e de país a coisa fica mais tensa rs… Nós deixamos o “nosso” apartamento no dia 21/05 e viajamos dia 22/o5 (da uma olhada no VLOG da viagem). Foi muito corrido e eu achei que as coisas que tínhamos no apartamento não acabariam nunca mais. Geeeente, como somos materialistas, como guardamos coisas e em uma quantidade que a gente só descobre quando vai se mudar hahahaha

Um dia antes de deixarmos o apartamento fizemos um culto com os amigos para agradecer a Deus pela benção que ele nos deu durante quase 6 anos e agradecer pela amizade, porque todos eles fizeram parte desta construção de vida até ali. Foi lindo e eu chorei pela última vez (não me julguem rs).

Hoje completamos uma semana no nosso primeiro destino e ainda temos aqui mais 4 semanas. Nós já estivemos aqui 3 vezes, mas desta vez é diferente, desta vez eu estou testando tudo, sabendo que a nossa vida por alguns bons meses será assim… um pouquinho de tempo em cada lugar.

Eu, com o meu olhar de mãe, estou pensando em mil coisas para fazer que possam facilitar nossa rotina durante esta aventura. Eu não gostaria que a Valentina tivesse uma rotina de férias durante todo este período, afinal é vida normal não podemos não ter hora para comer, hora para dormir etc.

Mas mesmo com todos estes pensamentos, que já não são mais preocupações, são de fato e apenas pensamentos, eu gostaria que o tempo parasse! Eu não saberia descrever a alegria de finalmente me desprender de coisas e viver a minha família plenamente. É imperceptível, mas o que a sociedade nos diz é que temos que ter e para ter temos que trabalhar trabalhar trabalhar trabalhar e para trabalhar não passamos tempo com nossa família e no final você trabalha para ter coisas e estas coisas não são suficientes para preencher o elo mais importante do mundo… a família!

Por favor, não me julguem hipócrita! Eu também gosto de ter coisas e tenho medo de ficar sem nada, mas o sentimento agora é de plenitude, de conhecimento… conhecimento da família, um do outro, de alegria, de prazer em poder ir ao parque juntos e não ficar pensado no tanto de trabalho que tínhamos que entregar ou fazer. Isso não tem preço!

É claro que eu sei que não será um mar de rosas o tempo todo (e eu confesso que todo este prazer dá um pouco de medo, medo de estar errado, de ser engano…), mas eu acredito que a ligação que estamos construindo no momento será a base forte para passar por momentos difíceis que podem vir. Afinal todos temos momentos difíceis, a diferença é como vamos passar por eles e passar por isso juntos, DE VERDADE, vai ser como um crescimento a mais.

Algumas pessoas estão falando comigo porque querem fazer o mesmo e eu quero que vocês saibam que cada família tem a sua necessidade, que o que deu certo para mim pode não ser o modelo ideal para você mas se tudo isso servir para deixar para as pessoas a mensagem de que a família precisa estar em primeiro lugar vai valer cada minuto parada aqui em frente ao computador escrevendo e descrevendo esta nova fase. Mas quando eu digo FAMÍLIA EM PRIMEIRO LUGAR eu estou dizendo de um modo muito mais profundo do que estamos acostumados, estamos sendo tão engolidos pelo que diz a sociedade que mais da metade das famílias não sabem o que é fazer isso, simplesmente pelo fato de nunca terem experimentado.

Não se culpe, a culpa não é sua! O mundo não deixa você ver isso e te faz pensar que está tudo bem, mas se você sentir aí que pode estar indo para o lugar errado… não pense duas vezes para sentar e pensar o que você pode fazer para mudar esta situação.

Um beijo enorme com o desejo de fazer você entender o real sentido da família!!!!

Tamires Heredia

Flagstaff – AZ